ADVOGADOS LEVANTAM A TAÇA APÓS 18 ANOS DE CAMPEONATO

A história do futebol no TRT 21 se confunde entre antigos servidores e velhos advogados dessa terra de Poty.



A história do futebol no TRT 21 se confunde entre antigos servidores e velhos advogados dessa terra de Poty. Desde os anos 80, em peladas de grandeza ímpar, no campo da Cidade do Sol ou depois na Telern e quando a maioria dos peladeiros era de nativos e o único sotaque diferente era o de Mauro Pedrollo, que o embate entre servidores e advogados quase virou guerra, no bom sentido.

Serei justo com a história. Até 1992 éramos fregueses dos causídicos. Somente com a instalação do TRT em Natal e com o reforço dos novos servidores conseguimos equilibrar as coisas. As peladas, e o grande número de participantes, nos deram a ousadia de montar um campeonato nosso, iniciado em 2000. Durante todo esse tempo, somente uma instituição esteve representada em todas as edições: A OAB. Seja usando o nome da Ordem, o da ANAT, ou por seus inscritos participando entre as tantas equipes nesses 18 anos.

Se a relação entre ASTRA 21 e a OAB não foi 100% flores nessa jornada, é porque nem tudo na vida é perfeito. E "águas passadas não movem moinho". A consciência de cada um sabe de suas ações.

Um prólogo prolongado, mas para justificar o título de abertura da última coluna do ano. Os advogados, usando um nome criativo e com o providencial reforço de três servidores do TRE, enfim tiveram o sabor de levantar o título de campeão no tradicional campeonato da ASTRA 21.

Uma partida estudada nos primeiros 10 minutos entre o Meia Boca, que chegou invicto a final, e o Periculum in Bola, que sucumbiu única e exatamente para o adversário na fase preliminar. O placar foi aberto aos 12", com Augusto Curinga, após jogada individual de Daniel. O PIB bem que tentou empatar a partida nos 30 minutos iniciais, mas encontrou Patrício inspirado a fechar o gol. Na melhor oportunidade, Vitor já se aproximava da área adversária e com boa possibilidade do empate, quando foi calçado por Jair. Fosse outro árbitro o infrator seria expulso. Seguiu no jogo. Cleilton bateu a falta na gaveta e Patrício manteve o gol virgem na primeira etapa.

Início de segundo tempo (terceiro quarto). Logo aos 5" a bola chega em balãozinho na intermediária do PIB encontrando somente Péricles e Luiz Claúdio. Em inspiração na semana da pátria, o infante usou o corpo para proteger a trajetória da bola e, na saída desesperada de Cleilton, tocou com sutil habilidade para encobri-lo e fazer um belo gol.

O placar deu tranquilidade ao MB, que com jogadores experientes em campo, passou a usar a manha para ganhar tempo e a qualidade para chegar com perigo ao gol adversário. O jogo parecia decidido. A mesa comentou, quase em previsão futurística, que seria bom um golzinho para esquentar o último quarto. Nem deu tempo terminarmos a frase. Na volta derradeira do ponteiro no terceiro quarto, Bago fez sua manjada e mortal jogada, puxando a bola para a direita e fuzilando rasteiro, bola irrompendo a grama como o soldado rasteja silencioso a surpreender o inimigo de guarda.   

Era tudo o que faltava para um quarto quarto envolvente. Afinal, é no quarto quarto que as coisas acontecem. O MB tinha a experiência da maioria de seus atletas para segurar o resultado. O PIB tinha a juventude e a gana de querer ganhar um título na ASTRA 21. Aos 18", Silvinho, motor, dínamo e direção da equipe, quase repete o chute de Bago no primeiro gol e empata a partida.

Então o lance e a polêmica. Aos 20", Cleilton procurou alguém do seu time na área adversária. O vento aumentou a velocidade da bola e parecia ir morrer nas mãos de Patrício. De súbito, eis que surge Bago "num salto gigante surgindo do anil", como na canção do paraquedista, se antecipa ao goleiro e com a parte de trás da cabeça faz a bola ir morrer no fundo gol. É a virada impossível.  Todo o time o MB segue em direção a Charles Elliont pedindo a falta. O árbitro, mais experiente do que as senhoras de vida dita fácil nos cais dos portos, mantém a decisão e valida o gol. Reclamações e provocações, ingredientes presentes em qualquer decisão. Neto Bola é expulso. Outros jogadores do MB se exaltam e levam o cartão amarelo. Jogo parado por 5 minutos.

No recomeço o MB estava desconcentrado. Os jogadores esqueceram que a vitória era o objetivo. O árbitro passou a ser o alvo de reclamações diretas em campo e indiretas à mesa.  O PIB se aproveitou e fez o quarto gol com Silvinho. Daniel, já nos acréscimos, fez o terceiro do MB, mas Bruno Julião, o "Huck", revelado nos Piratas e com passagem apagada pelo MB, tornou-se super-herói por um dia, fechando o placar e encerrando o penúltimo capítulo da história do campeonato de 2017. Periculum in Bola 5x3 Meia Boca.  

Coluna do Kolluna

O Periculum in Bola tornou-se a primeira equipe a conquistar, no mesmo ano, o torneio início e o campeonato, desmistificando a máxima de Neném Prancha de que só time pequeno que ganha torneio início;

Aliás, 2017 trouxe outras novidades, como a "Poderosa SEA" ser goleada e sentir o gosto amargo da lanterna, do Confiança não ter participado de uma semifinal (coisa que não aconteceu nem nos tempos de Bola Murcha e JURIS) e do Real Natal ter chegado as semifinais (foi só criar um uniforme "sério");

Outras curiosidades: Tales, enfim, conseguiu ter uma medalha de ouro pendurada no peito depois de nove edições. Cleilton se tornou penta campeão 2008, 2009, 2010, 2011 e 2017; Bruno Huck e Marcelo Leão haviam sido campeões em 2014 pelo mesmo Meia Boca;

Este ano criamos o "Craque do Campeonato", escolhido pela Coluna e a mesa (Dr Lukas e José Carlos). O mérito ficou com Neto Bola (Meia Boca); 

Bonita a festa de encerramento do campeonato/2017. Todas as equipes estiveram representadas.  Além dos finalistas, Max e Wilson "Mudinho" (Real Natal), Gilberto (Boca de Álcool), Romário (Piratas), Netinho (SEA), Dr Michael e Dr Alexandre Érico (AMARN/AMATRA) e Camilo (Confiança), além de Gilson Lacerda (presidente da ASTRA 21), Marcelo Lira (Vice-presidente), Yonaldo (presidente da Anastra) e Dr Elacir Rocha, nosso torcedor símbolo;

Seja na copa do mundo, seja na ASTRA 21, a arbitragem sempre será assunto a ser discutido nas mesas após o fim de cada partida. Porém, este ano as reclamações se superaram.  Chegou a ser irônico. Após tanto tempo de apito, Charles Elliont, nosso parceiro e que tem uma história que se confunde com o campeonato, abriu espaço para outros colegas. A chegada dos novos, cada um com seu estilo próprio, trouxeram situações engraçadas mesmo. E a grita era geral pelo "VOLTA, CHARLES"!!! Pois bem. Não é que durante o jogo final reclamaram da volta do "Pink Panther"!!! Vai entender cabeça de boleiro;

A mesa viu provocações e excessos durante o jogo. Situações pontuais. Não interferiu. A conversa será depois, em particular. A ASTRA 21 é lugar de amizades. É esse o perfil do boleiro que queremos em nossa sede social;

O nome do troféu GILSON LACERDA é a homenagem a quem sempre apoiou o campeonato de mini-futebol da ASTRA 21. Ele não poderia deixar a diretoria executiva da entidade sem esse reconhecimento;

José Mourinho, treinador português, após vencer a Champions pelo Porto/PORT com apenas quatro anos de carreira, disse: "Sou campeão da Europa. Por isso não sou um qualquer. Sou especial". Não é segredo que a participação no campeonato da ASTRA 21 é objeto de desejo dos boleiros da área jurídica e membros do Poder Judiciário do RN. Isso nos honra e nos orgulha. Participar é bom. Vencer, então, o que dizer? Adriano Pep Rufas amanheceu o domingo dizendo: "Sou campeão na ASTRA 21. Por isso não sou um qualquer. Sou especial";

Lá em cima falei no penúltimo capítulo da história do campeonato de 2017.  O último é a resenha. A resenha faz parte do campeonato. Foi uma boça criada que deu certo. É o momento de relembrar as alegrias da rodada, afinal, futebol e humor sempre andaram juntos. Ganhei um, dois ou três leitores fiéis. Uso o deboche e o trocadilho, pois o humor é a linha da Coluna e o próprio título é um trocadilho com o meu nome. Mas sigo uma regra. O humor acaba quando o alvo se sente ofendido. Até hoje todas as brincadeiras foram muito bem aceitas, mas quem não se sentir à vontade de entrar na roda sabe que tem a via livre para me falar. Obrigado a todos. Que venha 2018!!!

 Confira Artilharia e Cartões

 

ARTILHARIA

ATLETA

EQUIPE

GOLS

SILVINHO

PERICULUM

10

JEFFERSON

REAL NATAL

10

GUSTAVO HENRIQUE

MEIA BOCA

9

JEAN LETELLIER

BOCA DE ALCOOL

9

DAMIÃO AMARO

CONFIANÇA

7

THIAGO FERNANDES

REAL NATAL

6

MARX VICENTE

REAL NATAL

6

RODRIGO LIRA

PERICULUM

6

SCALA

MEIA BOCA

6

CARLOS BAGO

PERICULUM

5

NETO BOLA

MEIA BOCA

5

CRISTIAN

MEIA BOCA

5

DANILO MOREIRA

BOCA DE ÁLCOOL

5

MARCOS DELLI

BOCA DE ALCOOL

5

HIGOR

AMARN/AMATRA

5

PEDRO HENRIQUE

REAL NATAL

4

RODRIGO PITANGA

REAL NATAL

4

HERICK

BOCA DE ÁLCOOL

4

RANIERE

AMARN/AMATRA

4

KLAUS

AMARN/AMATRA

4

PÉRICLES

MEIA BOCA

4

ANDREO

AMARN/AMATRA

3

VITOR

PERICULUM

3

LUIZ MONTEIRO

CONFIANÇA

3

PAULO CESAR

CONFIANÇA

3

JEREMIAS

PIRATAS

3

GILSON FILHO

SEA

3

DANIEL

MEIA BOCA

3

FABIANO

MEIA BOCA

3

RODRIGO CAVALCANTE

BOCA DE ALCOOL

2

RODRIGO BARROS

MEIA BOCA

2

MARCELO PIO

MEIA BOCA

2

FÁBIO MASTROCOLA

PIRATAS

2

AUGUSTO CESINO

REAL NATAL

2

DEROCY FERNANDES

REAL NATAL

2

FANTICO

SEA

2

TATUTA

SEA

2

PAULO HENRIQUE

SEA

2

AMANDO JORGE

CONFIANÇA

2

RAFAEL CORTEZ

CONFIANÇA

2

MARCELO LEÃO

PERICULUM

2

BRUNO JULIÃO

PERICULUM

2

RANIERE

AMARN/AMATRA

2

ANDREO

AMARN/AMATRA

2

MARTONE DIAS

MEIA BOCA

1

PEDRO WANDERLEY

MEIA BOCA

1

JAIR

MEIA BOCA

1

TIAGO

MEIA BOCA

1

AUGUSTO CURINGA

MEIA BOCA

1

ILDEN

PIRATAS

1

ODILON

PIRATAS

1

DANIEL RICARTE

PIRATAS

1

HELIO OLIVEIRA

PIRATAS

1

FELIPE BEZERRIL

BOCA DE ALCOOL

1

HUGO

BOCA DE ÁLCOOL

1

GILBERTO

BOCA DE ÁLCOOL

1

ANGELUS

BOCA DE ÁLCOOL

1

ALÍPIO

CONFIANÇA

1

JUNINHO

CONFIANÇA

1

RICARDO AUGUSTO

CONFIANÇA

1

VERÍSSIMO

CONFIANÇA

1

MÁRCIO CARNEIRO

CONFIANÇA

1

CAMILO FÁBIO

CONFIANÇA

1

SANDRO

CONFIANÇA

1

GILDENOR

PERICULUM

1

SILVIO AQUINO

PERICULUM

1

TALES

PERICULUM

1

BRUNO JULIÃO

PERICULUM

1

DIOGO NEGREIROS

PERICULUM

1

LAILSON

PERICULUM

1

RANIERE QUEIROZ

PERICULUM

1

MARCELO PATINHA

PERICULUM

1

LUIZ CLAUDIO

PERICULUM

1

FELIPE

AMARN/AMATRA

1

GUSTAVO (BUCA)

AMARN/AMATRA

1

GUSTAVO SILVEIRA

AMARN/AMATRA

1

DANIEL

AMARN/AMATRA

1

MICHAEL

AMARN/AMATRA

1

MARCIO MOSSORÓ

SEA

1

YONALDO

SEA

1

BRUNO MOTA

SEA

1

RODRIGO MORENO

REAL NATAL

1

MICHAEL

AMARN/AMATRA

1

NETO GOIANINHA

REAL NATAL

1

GOLS CONTRA

ILDEN

PIRATAS

1

 

CARTÕES

ATLETA

EQUIPE

AM

VM

EDUARDO

AMARN/AMATRA

1

1

SADRAK

REAL NATAL

1

MARCELO LEÃO

PERICULUM IN BOLA

1

THIAGO

REAL NATAL

2

LAILSON

PERICULUM IN BOLA

2

DANILO MOREIRA

BOCA DE ÁLCOOL

2

AUGUSTO CURINGA

MEIA BOCA

3

WEBERTON

MEIA BOCA

2

GUSTAVO HENRIQUE

MEIA BOCA

2

JAIR

MEIA BOCA

2

PÉRICLES

MEIA BOCA

2

RICHARLISSON

SEA

1

FANTICO

SEA

1

THIAGO

REAL NATAL

1

WILSON MUDINHO

REAL NATAL

1

AUGUSTO CESINO

REAL NATAL

1

LAUMIR FERNANDES

REAL NATAL

1

MAX CAMPOS

REAL NATAL

1

DEROCY

REAL NATAL

1

VITOR

PERICULUM IN BOLA

1

TALES

PERICULUM IN BOLA

1

LUIZ CLAUDIO

PERICULUM IN BOLA

1

PATRÍCIO

MEIA BOCA

1

MARCELO PIO

MEIA BOCA

1

FABIANO

MEIA BOCA

1

CHRISTIAN

MEIA BOCA

1

MARCELO JACKSON

PIRATAS

1

ILDEN

PIRATAS

1

GUSTAVO BUCA

AMARN/AMATRA

1

MANOEL MEDEIROS

AMARN/AMATRA

1

ANDREO

AMARN/AMATRA

1

DANIEL

AMARN/AMATRA

1

RONNIEBERSON

BOCA DE ALCOOL

1

FELIPE NASCIMENTO

BOCA DE ALCOOL

1

MARCIO

CONFIANÇA

1

LUIZ MONTEIRO

CONFIANÇA

1

 



Clique aqui para voltar.

COMENTÁRIOS

FAÇA O SEU COMENTÁRIO